Ouvir no iPhone
/ Ouvir no Android

NA ÁREA DO 11 BPM CHUVA MATOU 19 E 1 ADOLESCENTE ESTA DESAPARECIDO.

IMG-20200128-WA0043 IMG-20200128-WA0040 IMG-20200128-WA0037 IMG-20200128-WA0039 IMG-20200128-WA0034 IMG-20200128-WA0042LUISBURGO: 24/01/2010 – Ocorrência com duas vítimas no Córrego da Pedra, um casal de idosos que teria tentado sair da casa de carro, durante o início da inundação e foram levados pela correnteza. Vítimas Maria Bicalho Ferreira (62) e Valtair Alves de Sousa (63). O corpo de Maria Bicalho Ferreira foi localizado, há uma distância aproximada de 3 km de sua residência. E o senhor Valtair foi localizado na manhã de segunda-feira pelos bombeiros. A casa deles foi totalmente destruída, o veículo foi localizado preso em meio às arvores a uma distancia de 2 km do local.

LUISBURGO: 24/01/2010 – Ocorrência de deslizamento de terra no Córrego Pedra Dourada com soterramento de uma residência do senhor Sidnei da Silva Alves (42), que mora com sua esposa Rita de Cássia Pereira (42) e filho Sidimar da Silva Alves (16). O corpo da vítima Sidnei e de sua esposa Rita foram encontrados pelos bombeiros na manhã desta segunda-feira. Contudo o filho do casal, Sidimar de 16 anos, ainda está desaparecido.

ALTO CAPARAÓ: 25/01/2020 – Ocorrência de um deslizamento de terra no Córrego Bragunça, que atingiu diversas casas na localidade. Em uma casa que foi arrastada pelo deslizamento de terra havia uma família, num total de 05 pessoas, sendo um casal e três filhos, duas crianças ainda conseguiram escapar antes da casa ser arrastada. Foram localizadas as 03 vítimas fatais, sendo o casal Jorcenei Peron Araújo (40) e Elcimeire de Oliveira Araújo (36) e seu filho Riquelme de Oliveira Araújo (03)

ALTO CAPAPARAÓ: 25/01/2010 – Ocorrência de um deslizamento no Córrego Fama, com uma casa atingida, vítima fatal Clarisvaldo Barbosa Rezende (50). Vítima foi localizada logo pela manhã e levada já sem vida para Caparaó, onde reside sua família.

SIMONESIA: 25/01/2020 – Ocorrência de deslizamento de terra no Córrego Três Barras em Simonésia. Uma residência foi totalmente soterrada, ocasionando a morte de três moradores: Sebastião Joaquim de Freitas (81), Alda Clementina de Freitas (73) e Vanessa Julia Gomes de Freitas (15). No momento não foi possível deslocar ao local devido a precariedade das estradas, nem mesmo com a intervenção de máquinas da prefeitura. Os próprios moradores, vizinhos e amigos conseguiram retirar os corpos em meio a lama. Os corpos foram liberados para o serviço funerário, sendo levados para o pronto atendimento de Simonésia, para as demais providências.

ALTO JEQUITIBA: 25/01/2020 – Ocorrência de um deslizamento de terra sobre uma casa no Córrego Indaiassu em Alto Jequitibá, e que em virtude deste deslizamento, a casa teria sido arrastada até o leito do rio, de onde a enchente teria levado três crianças rio abaixo. Populares conseguiram ainda socorrer uma das crianças que foi encontrada dentro do rio, sendo João Vitor Fagundes Salim, de 12 anos, ela foi levada pelos bombeiros militares até a UPA em Manhuaçu, foi transferida nesse fim de semana para Belo Horizonte em estado grave. As outras duas crianças, irmãs de João Vitor, sendo Eduardo Fagundes Salim de 7 anos e Isadora Fagundes Salim de 01 ano foram localizadas já sem vida. Os corpos das duas crianças foram encaminhados ao pronto socorro de alto jequitibá/MG.

ALTO JEQUITIBA: 25/01/2020 – Ocorrência de deslizamento de terra sobre uma residência no Povoado Luanda. Deu entrada no pronto socorro municipal de Alto Jequitibá/MG, a senhora Dinora Rosalina da Silva (101), que foi vítima do soterramento, ela foi socorrida por populares, e já chegou já sem vida ao pronto socorro.

MANHUAÇU: 25/01/2020 – Ocorrência de afogamento na Avenida Getúlio Vargas, bairro Coqueiro. Segundo testemunhas a vítima Ueldison Carlos da Cruz (33) havia entrado nas águas do Rio Manhuaçu e ficando submerso por muito tempo. Populares resgataram o corpo horas depois, quando o nível das águas já estava menor. O serviço funerário recolheu o corpo para demais providências

SANTA MARGARIDA: 25/01/2020 – Ocorrência de deslizamento de terra no Córrego Cachoeirinha, uma casa ficou soterrada. A vítima Daniel Henrique de Souza foi socorrida por populares, mas veio a óbito logo após.

PEDRA BONITA – 25/01/2020 – Ocorrência de deslizamento no Córrego do Café em Pedra Bonita. Segundo relato de populares, a vítima estava andando pela estrada juntamente com seu esposo senhor Leandro José do Carmo, quando ocorreu o primeiro desmoronamento de terra, vindo a soterrar os dois, tendo o senhor Leandro conseguido sair. Com a ajuda de um popular o senhor Leandro ainda tentou resgatar sua esposa, quando ocorreu um segundo deslizamento, momento que não foi possível resgatar a vítima com vida. Com a ajuda de populares, a vítima Marelene Aparecida Ferreira do Carmo (34), foi levada já sem vida para a a cidade de Santa Margarida, sendo encaminhada na ambulância do serviço de saúde municipal para o IML de Manhuaçu.

PEDRA BONITA: 25/01/2020 – Ocorrência de deslizamento de terra no Córrego da Laje. Uma casa ficou soterrada, a vítima Vanessa de Souza Chaves (17) estava dormindo em seu quarto no momento do desabamento. Ela ainda foi socorrida por familiares, mas veio a óbito.

PEDRA BONITA: 25/01/2020 – Ocorrência de deslizamento de terra no Córrego dos Cruz. O corpo da vítima Laurentino Ferreira da Costa (65) foi localizado na manhã desta segunda-feira (27), sua casa também foi atingida.

Fonte: Portal Caparaó.LOGO PAULO ROBERTO

SELEÇÃO PÚBLICA DE ESTAGIÁRIOS DE GRADUAÇÃO EM DIREITO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EXISTENTES E QUE VIEREM A SURGIR NO PRAZO DE VALIDADE DESTA SELEÇÃO NA COMARCA DE MIRADOURO /MG EDITAL N° 001/2020

O Excelentíssimo Senhor Juiz de Direito Diretor do Foro da Comarca de Miradouro, DR. ANTONIO AUGUSTO PAVEL TOLEDO, no exercício das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 13, III da Portaria-Conjunta nº297, de 5 de julho de 2013, do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, torna pública a abertura de inscrições para a Seleção Pública de estagiários do curso de graduação em Direito na Comarca de Miradouro, Estado de Minas Gerais, nos termos deste Edital.
1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1. Poderão participar da seleção pública, estudantes do curso de graduação em Direito, nos termos da Lei n° 11.788, de 25 de setembro de 2008, da Portaria Conjunta nº 297, de 2013 e daResolução 400/2015, ambas do egrégio TJMG.
1.2. A seleção pública será executada e acompanhada pelo Administrador do Foro da Comarca. de Miradouro Francisco de Assis Paiva e pelo Gerente de Secretaria Emerson Abjaude Batista Júnior, os quais poderão, se assim acharem necessário, convocar outro servidor ou terceirizado lotados na Comarca, para assessorar no processo seletivo.
1.3. A jornada de atividades do estágio é de 6 (seis) horas diárias, a ser cumprida em horário de funcionamento da Secretaria do Tribunal de Justiça e da Justiça de Primeira Instância, sendo os horários de início e de término da jornada definidos pelo responsável da área de lotação do estagiário.
Parágrafo único: A jornada de atividades de estágio será reduzida à metade nos dias de
avaliações acadêmicas, sendo que para o caso de estudante que desempenha suas atividades
acadêmicas no turno da manhã e estágio no período da tarde, a redução da jornada ocorrerá no dia útil imediatamente anterior ao da avaliação.
1.4. O estagiário fará jus a bolsa de estágio no valor de R$ 1.047,00 (mil e quarenta e sete
reais), nos termos da Portaria nº 3063/PR/2014 além de auxílio-transporte, em pecúnia, em
quantia equivalente a 10% (dez por cento) da bolsa de estágio.
1.5. A participação na presente seleção pública é aberta aos estudantes do curso de graduação
em Direito, sendo que a admissão do candidato aprovado está condicionada ao cumprimento dos requisitos e à comprovação da regularidade documental do convocado. NESTA TERÇA TEM A PUBLICAÇÃO COMPLETA: FB_IMG_15801967633744084Screenshot_2020-01-28-04-31-03 Screenshot_2020-01-28-04-27-28-1

DEFESA CIVIL DE MIRADOURO AFIRMA DESCONHECER PREVISÃO DE FORTE CHUVA EM MIRADOURO.

Por volta das 20:55, o Sr Amaral, responsável pela Defesa Civil de Miradouro, entrou em contato com o Paulo Roberto da Rádio, onde ele afirmou que existem boatos de internet alertando sobre forte temporal em Miradouro para as próximas horas desta segunda 27/01/2020.

Amaral alegou que a defesa Civil NÃO foi alertada sobre tal temporal.

Por outro lado, várias pessoas cadastradas em um aplicativo da defesa Civil do Estado alegam que receberam uma mensagem de alerta.

Olhando para o céu a relâmpagos no céu em Miradouro e ja deu uma pancada de chuva a alguns minutos atras, que durou cerca de 30 minutos.

IMG-20200127-WA0154

Segundo a Globo News a previsão é que as chuvas possigam no mês de Fevereiro.

AVENIDA CARDOSO MOREIRA EM ITAPERUNA É LIBERADA PARA PASSAGEM DE VEÍCULOS.

ITAPERUNA                                  Foto: Reprodução Rede Social

A Prefeitura de Itaperuna informou no final da tarde desta segunda-feira (27) que a Avenida Cardoso Moreira está liberada para a passagem de veículos.

A avenida é a principal via de acesso para quem vem das praias do Espírito Santo sentido Muriaé.

O local foi interditado neste domingo (26) após as fortes chuvas que afetam Itaperuna.

Ainda segundo a Prefeitura, mais de nove mil pessoas foram afetas com aumento do volume de água do Rio Muriaé.

Nesta segunda-feira, o corpo de um homem foi encontrado às margens do Rio Muriaé. Segundo informações, ele outros três garotos pularam de cima de uma ponte para nadar, um não conseguiu chegar à margem.

Fonte : Rádio Muriaé

ESPERA FELIZ VIVE MANHÃ DE PÂNICO POR CONTA DE BOATOS INVERÍDICOS

Informações falsas e distorcidas causaram pânico pela cidade.

Após a tragédia deste fim de semana, Espera Feliz viveu uma manhã de pânico por conta de boatos e informações distorcidas nesta segunda-feira (27).

Enquanto a cidade ainda enfrenta o duro trabalho de reconstrução após a destruíção das águas, um pânico quase generalizado tomou conta do município após espalharem informações de que o prédio do Supermercado Jacaré, no centro da cidade, havia desabado com várias pessoas dentro.

Felizmente a notícia era falsa. O prédio não desabou. A estrutura foi evacuada e isolada e foi avaliada e nenhuma rachadura foi encontrada. Não há qualquer sinal de que a estrutura esteja comprometida. O supermercado, inclusive, já está liberado para acesso de funcionários e clientes.

Durante o pânico sobre o suposto desabamento, outra informação inflamou o desespero dos moradores: a de que havia caído uma grande quantidade de água em Caparaó e que era previsto um novo alagamento iminente na cidade.

Esta informação também é falsa! Não há nenhum registro de chuvas fortes ou risco de aumento repentino do nível dos rios.

Também foram espalhados boatos de que a barragem da COPASA, na saída do município, estava em risco de rompimento. Esta também é uma informação falsa. Engenheiros estiveram no local e está tudo em perfeitas condições.

É importante que a população não espalhe boatos sem confirmar a veracidade e não entre em pânico. Qualquer informação deve sempre ser checada com os órgão oficiais.” Relata a matéria do Portal Espera Feliz. VEJA ALGUMAS FOTOS DOS ESTRAGOS DAS CHUVAS DO FIM DE SEMANA:espera-feliz23 espera-feliz3 espera-feliz4 espera-feliz5 espera-feliz6 NOTA DO PAULO ROBERTO DA RÁDIO:

UMA BOA OPÇÃO NESTAS HORAS É OUVIR A PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO DA SUA CIDADE E OS SITES DE NOTÍCIAS DE CREDIBILIDADE DA SUA CIDADE E REGIÃO.

CAPARAÓ TAMBÉM SOFRE COM AS FORTES CHUVAS.

caparao4 caparao caparao2 caparao3As fotos foram enviadas pelo nosso amigo Lucinei Torres, que esteve na cidade de Caparaó.

Pontes foram destruídas e barreiras caíram sobre as estradas, dificultando a chegada dele na cidade. Ele visitou a cidade no sábado.

Segundo informações oficiais pelo menos 3 pessoas morreram na cidade.

REGIÃO TEM 15 MORTOS E 5 DESAPARECIDOS POR CAUSA DAS CHUVAS.

Em novo boletim divulgado na noite deste domingo (26), a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) informou que o número de mortes pelas chuvas de quinta e sexta-feira em Minas Gerais pulou de 37 para 44. Outras 19 pessoas continuam desaparecidas. Na região, 15 mortes foram confirmadas e há cinco desaparecidos que podem ter sido soterrados.

No interior, os óbitos estão concentrados em 10 municípios da Zona da Mata mineira: Alto Caparaó (três), Alto Jequitibá (três), Carangola, Divino, Luisburgo (duas), Manhuaçu, Pedra Bonita (duas), Santa Margarida, Tocantins e Simonésia (três).

Ainda de acordo com o balanço da Defesa Civil estadual, 17.241 pessoas estão fora de suas casas em Minas: 13.887 desalojadas (6.767 na Grande BH e 7.120 no interior) e 3.354 desabrigadas (850 na RMBH e 2.504 no interior).

Além disso, 12 pessoas ficaram feridas no estado – seis na Grande BH e outros seis no interior.

CONFIRA OS NÚMEROS NA REGIÃO:

VÍTIMAS FATAIS

Em Alto Caparaó foram 03 mortes, as vítimas foram arrastadas pelas águas.

Em Alto Jequitibá foram 03 mortes, uma soterrada e duas arrastadas pelas águas.

Em Luisburgo foram 02 mortes, vítimas de soterramento.

Em Simonésia foram 03 mortes, vítimas de soterramento.

Em Pedra Bonita foram 02 mortes, vítimas de soterramento.

Em Santa Margarida, foi 01 morte, vítima de soterramento.

Em Manhuaçu, foi 01 morte, vítima de afogamento.

PESSOAS DESAPARECIDAS

Em Alto Caparaó, 01 pessoa que teria sido arrastada pelas águas.

Em Pedra Bonita, 01 pessoa teria sido soterrada.

Em Luisburgo, 03 pessoas teriam sido soterradas.

Fonte: Portal Caparaó.

DEFESA CIVIL DE FERVEDOURO E CORPO DE BOMBEIROS VISITAM REPRESA DE GRAMINHA, PRÓXIMO À SAMAMBAIA EM FERVEDOURO.

No vídeo o Camerindo da Defesa Civil de Fervedouro falou sobre a estrutura da represa,  localizada na Graminha, na comunidade conhecida como Córrego do Lençol , próximo à Samambaia, ele  afirmou que a estrutura está normal e que o ocorreu é que em uma laterais ( contrária a saída natural da água) ,  passou muita água que teria descido do morro, vindo a arrancar algumas árvores a cerca de 30 metros da represa, vindo a causar uma trinca  no solo, que fica a 30 metros da represa.

Nós conversamos com o prefeito Bilim, que nos informou que aparentemente ela não representa risco de rompimento, mas que a pedido dele, agora a tarde uma equipe do Corpo de Bombeiros está no local, avaliando melhor a situação e  que assim que eles tiverem uma posição melhor eles nos informaram para que possamos informar melhor à população. VEJA DEPOIS DA PUBLICIDADE: big famili 2019Ele relatou que existem algumas casas na cidade com risco de desabamento, algumas casas na zona rural também, estradas obstruídas e que a prefeitura está fazendo o máximo para atender  e solucionar os problemas o mais rápido possível.

A verdade é que assim como nossa reportagem não tem dado contas de publicar todos os problemas gerados por estas chuvas, creio que a situação dos prefeitos da nossa região é extremamente complicada, já que são muitos problemas.

É difícil, mas apesar de tudo, nós temos que manter a calma nestas horas. A maior preocupação no momento é esta represa.

Pior é que a previsão do tempo alertas que o período das chuvas ainda não acabou.

Nós flagramos neste domingo,por volta das 16:40, parte de um muro de um depósito, que além de tudo, ajuda a conter a entrada das águas das chuvas na parte de baixo  próximo à BIG FAMILY.

Parte do muro deste depósito após o baixar do rio desabou. VEJA:

ATUALIZAÇÃO DA MATÉRIA AS 16:15:

Nós a pedido do prefeito Bilim, conversamos com o Nonô, que nos relatou o seguinte:

” Eu que sou secretário de Governo da prefeitura Municipal de Fervedouro estive no local, junto com o secretário de meio ambiente, juntamente com os Bombeiros e que estamos aguardando agora um laudo  do Corpo de Bombeiros até quarta- feira, 29/01/2020, para a gente notificar o proprietário para tomar as medidas cabíveis, como  contratar uma empresa técnica responsável para dar um laudo técnico sobre a represa.

Se não estiver ok, vai esvaziar ela, se estiver segura ela vai ficar lá. Os Bombeiros afirmaram que não há motivos para alarmar à população. ”

Nonô afirmou que  a Defesa Civil está acompanhando a represa todos os dias, onde se visita a represa até 2 X por dia para verificar se existe alguma anormalidade.

Nós ainda falamos com o Nonô sobre o apagão da operadora vivo todas as vezes que acaba a energia elétrica a cidade fica sem sinal de telefone, possivelmente a empresa não tem as baterias para manter o funcionamento do sinal.

A comunicação é sempre indispensável para ajudar a tranquilizar à população e a proporcional segurança e muitos casos como alertas e problemas de saúde.

Ele relatou que iria oficializar um ofício solicitando a correção do problema.

RADIO MIRADOURO, MERCADO CENTRAL E PAULO ROBERTO DA RADIO LANÇAM A CAMPANHA AJUDA CARANGOLA.

FB_IMG_15801557969898216A rádio Miradouro, o Mercado Central de Miradouro e o site Paulo Roberto da Rádio lançam a campanha ajuda Carangola.

Neste momento nossos irmãos de Carangola que viveram a pior enchente da história da cidade  e estão precisão muito da nossa ajuda.

Colabore, deixe suas doações no Mercado Central Rede Uai de Miradouro, no Centro da cidade de Miradouro, na Praça Santa Rita, ou  na Rádio Miradouro FM no bairro Bela Vista.

Doe materiais de limpeza, material de higiene, alimentos, roupas de cama e de vestir.

Nós aceitamos a ajuda de outros comerciantes que quiserem ser um ponto de arrecadação na cidade, aceitamos o apoio de outros miradourenses, que deixemos todas as diferenças de lado e que juntos possamos nos unir para ajudar nossos irmãos, onde muitos saíram na  enchente apenas com a roupa do corpo e ainda molhada.

logo radio miradouro A campanha nasceu a partir do pedido de uma ouvinte da Rádio Miradouro,  a   Maria das Graças, que mora em Miradouro mas que teve amplo conhecimento da necessidade que o povo de Carangola está passando neste momento. OUÇA A RÁDIO MIRADOURO PELA INTERNET, CLIQUE http://streaming09.hstbr.net:8090/livemercado centralpaulo roberto logo tipo

EXCLUSIVO: GRANDE REPRESA DEIXA MORADORES DA ZONA RURAL E URBANA DE FERVEDOURO PREOCUPADOS COM RISCO DE ROMPIMENTO.

REPRESAS PERIGO REPRESAS PERIGO2 REPRESAS PERIGO3REPRESAS PERIGO4PUBLICADO EM 29/03/2019.A  grande represa de águas, fica na zona rural de Fervedouro, comunidade de Samambaia. Nós visitamos a área a pedidos de moradores, que vivem preocupados com a situação da represa.

Conversando com moradores, em especial com a dona Rute, que nasceu e vive na localidade a cerca de 61 anos, ela disse que a represa  tem entre 36 e 40 anos. Aparentemente ela foi muito bem construída, mas moradores afirmam que a mesma tem um merejamento de águas por baixo dela, o que devido à dificuldade de acesso, não foi permitido à nossa reportagem verificar. CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE.FB_IMG_15801451326009160

O empreendimento foi construído por Jairo Marconi, um antigo proprietário, que ainda é vivo, mas que não mora mais em Fervedouro. A fazenda hoje é  de propriedade de um grande empresário, muito respeitado entre Minas Gerais e Rio de Janeiro,  devido ao grande padrão de qualidade dos serviços oferecidos pelas empresas.

Dona Rute disse que já morou numa casa que seria atingida pelas águas da represa caso ela se rompesse,  ela afirmou: ” Era medo demais, principalmente quando chovia, se aquele açude arrebentar ele vai atingir muitas casas. Quando chovia, muitas pessoas nos ligavam perguntando sobre como estava a represa. ”

O perigo e o medo aumentam ainda mais, já que existe uma outra represa abaixo, numa região de montanhas, a cerca de 2 km depois existe uma outra represa de médio porte, que caso a de cima se arrebente, ela desceria os morros e com sua força poderia atingir várias casas à frente, passando sobre uma outra barragem menor, que poderia também romper com a força das águas da superior, o que geraria muitos danos e até mortes, já que várias casas estão na  abaixo,  supostamente seria uma  área de risco.

Não se tem conhecimento de nenhum laudo de segurança em tal represa, inclusive a cerca de quase um ano os bombeiros de Muriaé acionaram o Paulo Roberto da Rádio perguntando sobre a existência desta. REPRESAS2 PERIGO01Foto da represa menor, 2 Km abaixo da maior.

O Paulo Roberto da Rádio irá procurar o atual dono do terreno e também ao Corpo de Bombeiros, para tentar mais esclarecimentos, pois os moradores nos procuraram exatamente devido ao medo de uma possível ruptura desta grande represa, pois o rompimento da barragem da Vale trouxe o aumento da preocupação com as consequências de uma possibilidade de rompimento desta represa em Fervedouro, que poderia trazer mortes e danos para várias residencias rurais, também na área urbana, podendo os danos chegarem até Miradouro se um rompimento ocorresse em períodos de chuvas intensas .   REPRESAS PERIGO CASASDezenas de casas estariam numa possível área de risco.  

ATUALIZANDO AS 16:35 DE 29/03/19.

Em contato com o Copo de Bombeiros de Muriaé, solicitamos uma vistoria à corporação no local, eles ficaram de analisar e nos comunicar posteriormente.

A quem diga que os moradores deveriam  procurar a defesa civil da cidade de Fervedouro, que “teria engenheiro especializado para avaliar os possíveis perigos”, vamos tentar este contato também na segunda feira.

BREVE A REPORTAGEM COMPLETA AQUI, COM UM VÍDEO FEITO NOS LOCAIS, COM DEPOIMENTO DA MORADORA RUTE.   

ATUALIZANDO: 27/01/2020:

NÃO FOI POSSÍVEL TERMOS PERDIDO O MATERIAL, POIS NOSSO APARELHO DEU PANE E PERDEMOS O MATERIAL GRAVADO NO LOCAL.

ESTA CIRCULANDO UMA PUBLICAÇÃO NAS REDES SOCIAIS COM UM PRINT DE PARTE DESTA MATÉRIA AFIRMANDO:

“Notícia acima é falsa…

Defesa Civil já esteve no local e não há risco de rompimento…

Represa na Fazenda Alterosa não apresenta risco.”

ESTÃO DIZENDO QUE NOSSA REPORTAGEM É FAKE NEWS, MAS EM MOMENTO ALGUM RELATAMOS QUE A REPRESA ESTÁ CORRENDO RISCO DE ROMPER, MAS NÃO TEMOS CONHECIMENTO DE NENHUM DOCUMENTO DE LAUDO QUE CONFIRME A TOTAL SEGURANÇA DELA. ESTAMOS ABERTOS PARA DIVULGAR TAL LAUDO SE EXISTE.

O PRÓPRIO CORPO DE BOMBEIROS DE MURIAÉ, NA ÉPOCA DE NOSSA PUBLICAÇÃO AFIRMOU QUE QUEM DEVERIA FAZER O LAUDO DE SEGURANÇA DESTA REPRESA É O RESPONSÁVEL PELA PROPRIEDADE, QUE DEVERIA CONTRATAR UMA EMPRESA ESPECIALIZADA NESTE TIPO DE TRABALHO, VISTO QUE O CORPO DE BOMBEIROS NÃO POSSUIA OS EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA ESTE LADO.

SERÁ QUE A DEFESA CIVIL DE FERVEDOURO OU ALGUÉM NA CIDADE TEM,  PARA AFIRMAR QUE NOSSA REPORTAGEM É FAKE NEWS?